O ex-treinador do Corinthians, Vítor Pereira, apresentou um processo trabalhista contra o clube, reclamando o pagamento de aproximadamente R$ 7,5 milhões. O montante é referente a verbas não recebidas, como FGTS, férias e 13º salário durante os quase nove meses que esteve à frente do Timão.

A ação trabalhista foi protocolada e está sendo processada no Tribunal Regional do Trabalho 2, em São Paulo. O técnico português deixou o clube no final de 2022, citando razões familiares para não renovar seu contrato. Entretanto, pouco tempo depois, Pereira acertou com o Flamengo, o que gerou indignação tanto no clube quanto nos torcedores.

O contrato assinado entre Pereira e o Corinthians, vigente de março a dezembro de 2022, previa um valor mínimo total de 2,8 milhões de euros (pouco mais de R$ 15 milhões). De acordo com detalhes apresentados no processo, o técnico recebia cerca de R$ 2 milhões mensais.

Cobrança dos Valores Restantes

Em março de 2023, Pereira enviou uma notificação ao Corinthians cobrando os valores residuais entre o que ele havia recebido e o que estava estipulado como mínimo no contrato. Este valor era em torno de 480 mil euros (aproximadamente R$ 2,6 milhões na cotação atual). O clube, no entanto, reconheceu uma dívida de apenas 44 mil euros (cerca de R$ 236 mil), alegando que o valor que era pago mensalmente ao treinador já incluía as contribuições do FGTS.

No processo, os advogados de Pereira argumentam que o pagamento do FGTS já inclusos no contrato era impossível e que a contrapartida prevista era somente para horas extras relativas a jogos e viagens. O técnico até então havia aberto um processo no CAS da FIFA, todavia, a recente ação na justiça brasileira explicita que o processo na FIFA não abrangia as verbas trabalhistas atualmente exigidas.

Reivindicações de Pereira

Os pedidos de Vítor Pereira para alcançar os R$ 7,5 milhões consistem na diferença do FGTS, férias proporcionais, 13º salário proporcional e as multas estabelecidas pela CLT que o técnico alega ter direito.

Vítor Pereira terminou sua temporada no Corinthians com 26 vitórias, 21 empates e 17 derrotas em 64 jogos, correspondendo a um aproveitamento de 51,6%. Durante sua estadia, o Timão foi vice-campeão da Copa do Brasil e terminou o Campeonato Brasileiro em quarto lugar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *