Imagens cedidas à Itatiaia mostram o momento em que Augusto Melo, presidente do Corinthians, agrediu um torcedor do Cruzeiro, identificado como João Daniel Avelar, na porta de um dos camarotes do Mineirão, em Belo Horizonte, nesse domingo (7).

Pelas imagens, utilizadas pela polícia, é possível ver o momento em que Augusto Melo, cercado por alguns seguranças, se aproxima de João Daniel e o atinge com um soco no rosto. Após a agressão, os dois parecem discutir, mas são separados por outras pessoas, conforme mostra o vídeo.

Veja abaixo:

Polícia investiga “lesão corporal leve”

Logo após a partida pela 15ª rodada do Brasileirão, o delegado Guilherme da Costa Oliveira Santos, da Polícia Civil, detalhou que o sistema interno de segurança do Mineirão registrou a agressão de Augusto Melo contra o torcedor do Cruzeiro.

“O Mineirão forneceu as imagens. A gente vê os fatos e agora precisamos analisar com mais detalhes para saber a dimensão, mas de fato mostra um contato do presidente para com o torcedor”, disse o delegado.

“A denúncia é de lesão corporal leve. Ou, dependendo do laudo (o torcedor realizou exame de corpo de delito), tem que ver se enquadra como vias de fato. Mas, independentemente do tipo em si, seria um Termo Circunstanciado de Ocorrência”, complementou.

Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) é um registro de um fato tipificado como infração de menor potencial ofensivo, ou seja, crimes de menor relevância, que tenham a pena máxima em até dois anos de cerceamento de liberdade ou multa.

A Itatiaia pediu um posicionamento do Corinthians e, assim que o clube se manifestar, a matéria será atualizada.

Após a partida, vencida pelo Cruzeiro por 3 a 0, João foi até a delegacia do estádio e registrou o Boletim de Ocorrência. Ele também realizou exame de corpo de delito.

“Meu nome é João Daniel, tenho 40 anos, frequento o Mineirão desde os 4, 5 anos. Estava no camarote com o meu filho. No fim do jogo, fui comprar um suco para ele nos bares, quando veio o presidente do Corinthians, acompanhado por uma série de seguranças, uns 10 ou 12, as câmeras podem mostrar”, contou.

“Eles estavam passando quando a nossa torcida começou a zoar, eu entrei na brincadeira. Disse que ele seria o presidente do rebaixamento. Ele se dirigiu a mim e me deu um soco na região malar (região próxima ao olho). Eu não reagi e vou prestar queixa contra ele”, enfatizou João Daniel.

“Providências serão tomadas”

Representante legal do torcedor, a advogada Andreza Martins Cabral reforçou a denúncia feita pelo torcedor do Cruzeiro e garantiu que as imagens, de fato, corroboram o relato de João Daniel.

“O presidente tentou intimidar a vítima o tempo inteiro. Inclusive, me intimidar também. Ficou encarando, dizendo que isso não vai ficar assim. As providências serão tomadas e, pode ter certeza, que o torcedor do Cruzeiro vai se sentir representado neste lamentável acontecimento”, disparou.

“Existem as imagens. No Boletim de Ocorrência foi constatado que a palavra da vítima condiz com as imagens. O presidente Augusto Melo foi quem agrediu a vítima e, covardemente, fugiu do local dos fatos”, complementou a advogada.

Outro lado

Procurado, o Corinthians se manifestou por meio de nota.

“O presidente do Corinthians, Augusto Melo, foi hostilizado por torcedores do Cruzeiro na saída do camarote do Mineirão. Após uma discussão, a equipe de segurança do clube interviu para proteger o presidente e os outros membros da diretoria e estafe, afastando alguns cruzeirenses mais exaltados”, afirmou.

O Mineirão, por sua vez, garantiu que, caso acionado pelas autoridades, vai colaborar com o que for necessário para a investigação.

Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

versão original

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *