Após a classificação do Flamengo à final do Carioca, o técnico Tite falou à imprensa sobre suas impressões do duelo deste sábado (16), no Maracanã. Ele revelou ver uma equipe consistente e pede algo em específico: ‘manutenção e evolução’.

Para o treinador, o objetivo é manter o bom desempenho para, depois, evoluir. Segundo ele, o parâmetro a ser usado como base para comparação é, aliás, exatamente o jogo de ida da semifinal, quando o Fla venceu por 2 a 0.

“O primeiro aspecto é manutenção do desempenho e evolução. Manutenção e evolução. Se você quiser parâmetro, o jogo anterior contra o Fluminense é referência. Ele tem componente físico, intensidade extraordinária, retomada no campo adversário e a gente sentiu isso essa semana. O Nico (de La Cruz) ficou dias sem treinar, o Erick (Pulgar) voltou a treinar na quinta, Ayrton (Lucas) na quinta. Mas tem que contextualizar tudo isso”, disse o comandante rubro-negro.

LEIA MAIS: Boca Juniors x Flamengo, final da Libertadores sub-20: onde assistir, escalações

Feito de Rossi

Além disso, ele também falou sobre o espetacular feito do goleiro Agustín Rossi e do próprio clube, que chegaram aos 11 jogos seguidos sem sofrer gols. Para Tite, a consistência do time é a razão pelo recorde obtido.

“Uma equipe consistente, com o Rossi batendo essas marcas. Fruto de uma equipe toda. E que fez gol em todos os jogos, menos hoje (contra o Fluminense) e contra o Vasco. Então tem os dois lados: o de fazer e também o de não tomar”, explicou Tite, antes de emendar.

“De novo vou falar em equilíbrio. Nós passamos uma semana com muitas dificuldades. A dosagem do trabalho e o jogo que a gente fez (na ida) exigiu muito. Então tivemos uma série de substituições que tiveram que ser feitas em função do desgaste e dos problemas durante a semana. Isso é significativo. Às vezes isso tira a finesse ou o refinamento de uma jogada de contra-ataque, pois o adversário precisava do placar, adiantava a marcação e dava espaços. Essa finesse faltou um pouco mais, o que eu falo de equilíbrio e contundência nas ações ofensivas”, afirmou.

Flamengo na final

O Rubro-Negro aguarda de camarote pelo vencedor da outra semifinal, que será disputada neste domingo (17) entre Nova Iguaçu e Vasco. Os rivais se enfrentam pelo jogo de volta, às 16h (de Brasília), também no Maracanã.

No jogo de ida, empate por 1 a 1. E, como o Nova Iguaçu tem vantagem por ter a segunda melhor campanha da Taça Guanabara, joga, então, por novo empate. A primeira partida da final será apenas em duas semanas, no dia 31 de março – domingo de Páscoa.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *