Rival do Grêmio na Libertadores, Gabigol faz previsão em caso de permanência Flamengo
Imagem: Marcelo Cortes/Flamengo

Rival do Imortal na Copa Libertadores, Gabigol analisa as possibilidades para a competição, mesmo não estando em seu melhor momento com a camisa do Flamengo. O jogador tem sido reserva do time comandado pelo técnico Tite, atrás do centroavante Pedro na hierarquia do comandante.

Leia mais:

Conheça mais sobre o Estudiantes, adversário mais forte do Grêmio no grupo da Libertadores

Adversário do Grêmio na Libertadores, Atlético-MG corre para buscar substituto de Felipão

Em entrevista para a Conmebol, o jogador foi perguntado se pode alcançar a vice-liderança da artilharia do torneio, em todos os tempos. O camisa 10 do Rubro Negro Carioca possui 31 gols na disputa continental, seis a menos que Fernando Morena e Pedro Rocha, dizendo que ultrapassá-los é algo bem possível de acontecer e até mesmo natural.

“Acho possível, espero que isso aconteça, sabendo que a gente tem que jogar o maior número de jogos possível para isso acontecer. E também tenho 28 anos (faz 28 somente em agosto). Então, caso eu fique no Flamengo ou fique no Brasil, isso vai acontecer naturalmente”, disse Gabigol

O jogador também falou sobre títulos e os companheiros de equipe, dizendo que pelo clube carioca a sensação é diferente. No atual elenco flamenguista, há realmente jogadores campeões em suas carreiras, mas ainda não na equipe do Rio de Janeiro. A primeira oportunidade será contra o Nova Iguaçu, sensação do ‘Cariocão 2024’, que eliminou o Vasco nas semifinais, mesmo jogando sob a pressão da torcida Cruzmaltina no Maracanã.

“Sempre falo para eles que eles já ganharam em outros times (De la Cruz pelo River e Viña pelo Palmeiras), mas que ganhar pelo Flamengo é sempre diferente. E é isso que a gente quer que aconteça”, afirmou Gabigol.

Imagem destaque: Marcelo Cortes/Flamengo

Foto de Fabricio Pedroso