O diretor de futebol do Palmeiras, Anderson Barros, posicionou-se contra a paralisação do Campeonato Brasileiro em meio à tragédia vivida no Rio Grande do Sul por conta das fortes chuvas que caem no estado.

O gestor chegou a lembrar do cenário vivido no futebol nacional com a pandemia provocada pela Covid-19, em que as equipes passaram por um aperto financeiro.

“Será que todas aquelas pessoas que dependem do futebol seriam capazes de suportar um período de não futebol? Será que todos os trabalhadores que dependem do que está em torno do futebol seriam capazes de suportar o momento? Tivemos um exemplo recente e sabemos quanto os clubes sofrerem quando pararam”, disse Anderson Barros, após a derrota do Palmeiras para o Athletico, neste domingo (12), pela Série A.

“Será que a melhor forma será com a paralisação do futebol? O Palmeiras deu exemplo na pandemia e estamos sempre preocupados com o que representa o futebol para todos. Essa tragédia poderá ser superada só com muito trabalho e dedicação”, acrescentou.

A declaração de Anderson Barros vem após a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) cobrar oficialmente uma posição dos clubes em relação à paralisação do Campeonato Brasileiro, enviando um ofício a todas as federações para que as equipes participantes se posicionem.

A CBF estava pressionada, desde a semana passada, quando o Ministério do Esportes, representando o Governo Federal, solicitou a suspensão do torneio por conta dos impactos das fortes chuvas no Rio Grande do Sul.

Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *