Thiago Wild comemora ponto em jogo do Rio Open

(Foto: divulgação/Rio Open)

Depois de despachar Taylor Fritz, número 15 do mundo, em apenas 1h11 de jogo, Thiago Wild teve pela frente outro desafio pela terceira rodada do Masters 1000 de Miami: o chileno Nicolas Jarry, número 22 do mundo. O brasileiro, desta vez, não teve a mesma sorte da véspera e acabou derrotado, de virada, por 6/7 (1/7), 7/5 e 6/3.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

O primeiro set foi muito equilibrado. Não houve nenhuma quebra, mas Wild tinha mais dificuldade do que Jarry para confirmar seu serviço. Mesmo assim, conseguiu levar o jogo para o tie-break após o empate em 6/6. Antes do desempate da parcial, o brasileiro pediu atendimento médico porque havia sofrido um corte no polegar da mão direita.

Apesar de ter se machucado, Thiago Wild entrou com tudo no tie-break. O brasileiro, que sofreu ao longo de todo o primeiro set, dominou completamente o desempate. Com dois mini breaks seguidos, abriu rapidamente 4/0. Depois disso, controlou o jogo sem dar chances a Jarry e fechou em 7/1.

O segundo set foi quase igual ao primeiro. Só não foi idêntico porque no 12º game da parcial, Nicolas Jarry conseguiu a primeira quebra do jogo para fechar em 7/5 e empatar o duelo.

Mais consistente nos seus games de serviço, Nicolas Jarry começou então a pressionar cada vez mais os saques de Thiago Wild. No sexto game do terceiro set, o chileno conseguiu mais uma quebra e chegou a 4/2.

Em vantagem, Nicolas Jarry sacou para o jogo em 5/3. Para Thiago Wild, era quebrar ou quebrar. Mas o chileno, que não sofreu nenhum break a partida inteira, confirmou o serviço e garantiu a vitória por 6/3.

Fundador e diretor de conteúdo do Olimpíada Todo Dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *