O goleiro Bruno, preso em 2010 acusado de mandar matar a ex-namorada e mãe do seu filho, Elisa Samúdio, ficou afastado do futebol por todos esses anos, mas celebrou o mês de janeiro após receber a melhor notícia da sua vida. Nascido em Ribeirão das Neves, interior de Minas Gerais, o ex-jogador atualmente está com 39 anos.

Condenado a 23 anos de prisão por homicídio, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado da ex-esposa Eliza Samúdio, o goleiro Bruno anunciou sua aposentadoria dos gramados em 13 de julho de 2021. Desde então, o ex-goleiro está atuando no segmento dos investimentos e recebeu boas notícias nesta semana.

No último dia 14 de janeiro, completou um ano que o goleiro recebeu a liberdade condicional pela Justiça do Rio de Janeiro. Nos últimos anos Bruno vinha cumprindo a pena em regime semiaberto, passando o dia livre e voltando para a prisão no período da noite para dormir.

Juíza da execução da causa, Ana Paula Abreu Filgueiras, explicou em ação que não haviam mais justificativas para manter o réu em cárcere privado. “não há qualquer obstáculo concreto à concessão do livramento condicional ao apenado, na medida em que ele preenche o requisito objetivo necessário desde abril de 2022”, escreveu na decisão.

Ainda na decisão, Ana Paula explicou que o comportamento do réu em prisão foram compatíveis a liberdade no momento. “O apenado (Bruno) desempenhou atividades laborativas após a concessão da progressão de regime e cumpriu regularmente as condições da prisão domiciliar”, finalizou a magistrada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *