O empresário Ronaldo Fenômeno está de bem com a vida no Cruzeiro, mas está tendo problemas na Espanha e recebeu decisão negativa sobre o Real Valladolid. Disputando a segunda divisão espanhola, o clube recebeu notificação da LaLiga, que determinou que R9 gaste menos com a equipe. Nesta terça-feira (20), Laliga definiu os novos limites de gastos com pagamentos a funcionários dos clubes.

Por ter caído para a segunda divisão, o Valladolid teve o seu teto reduzido em 21%. O valor da equipe saiu de 16,629 milhões de euros para 13,066 milhões de euros (R$ 69,7 milhões). Por ter vindo da elite nacional, o Valladolid tem o segundo maior limite da competição, ficando atrás apenas do Elche, que tem limite de 23,854 milhões de euros até o final da temporada.

Comandado por Paulo Pezzolano, o Real Valladolid está tendo dificuldades de conquistar o acesso na Laliga 2, estando na sexta colocação. Na Espanha, apenas os dois primeiros garantem vaga na primeira divisão de imediato. O terceiro lugar disputa um Playoff com o 17° colocação da temporada passada.

Contanto primeira e segunda divisão, o líder em teto salarial é o Real Madrid, com 727,451 milhões de euros, cerca de 3,9 bilhões de reais. As regras de fairplay na Laliga estão vigentes há 11 anos e vem sendo um sucesso para organizar as finanças das equipes, que vinham com muitas dívidas.

Cruzeiro de olho na Copa do Brasil

O Cruzeiro volta a campo nesta quarta-feira (21), contra o Sousa, da Paraíba, às 19h15, no Antonio Mariz, pela primeira fase da Copa do Brasil. O Cabuloso tem a vantagem de garantir a classificação com o empate.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *