O Internacional teve sucesso em sua missão de obter a liberação antecipada de Rafael Borré, sua principal contratação para 2024. O atacante colombiano foi protagonista de uma negociação difícil entre o clube gaúcho e o Werder Bremen, da Alemanha. Com um final feliz, o estrangeiro admitiu que tem ligação com o Colorado há muitos anos. Ele ressaltou que o time era uma de suas opções favoritas no videogame.

“Quando eu era criança eu jogava Play (videogame), gostava de jogar a Libertadores e uma das equipes que eu escolhia era o Internacional. Gostava de escolher o Inter, agora que eu estou aqui me lembro desses momentos e para mim é especial”, indicou Borré.

Em seguida, o colombiano demonstrou conhecimento sobre o Inter e sua história. Afinal, ele citou ídolos da equipe como alguns que integraram o elenco que conquistou a América do Sul, em 2006.

“Rafa Sóbis, Fernandão, Wason Rentería, Fabián Vargas, um time que foi muito histórico aqui na América”, pontuou o atacante.

Retornar ao principal torneio do continente é um desejo da torcida, além de objetivo da comissão técnica e diretoria. Prova disso é a movimentação do clube na última janela de transferências com dez reforços. No caso, o goleiro Ivan, o zagueiro Robert Renan, o lateral-esquerdo Bernabei. Além dos meio-campistas Bruno Gomes, Fernando, Hyoran e Thiago Maia. Assim como os atacantes Alario, Borré e Wesley. O clube gastou quase R$ 78 milhões nessas contratações.

Internacional não repetiu bom desempenho de 2022

O Inter disputou a última edição da Libertadores graças ao vice-campeonato da Série A, em 2022. Os gaúchos alcançaram a semifinal e foram eliminados pelo Fluminense nas quartas de final. Como a equipe priorizou a competição, deixou escapar a chance de garantir nova participação na edição seguinte pelo Campeonato Brasileiro. Isso porque encerrou sua campanha com a nona colocação.

Sucesso na liberação de Borré

Inicialmente, o Colorado chegou a um acordo com o Eintracht Frankfurt por Borré para a metade da atual temporada. Mesmo assim, os gaúchos iriam tentar negociar a liberação do atacante junto ao Werder Bremen, da Alemanha. Na teoria, como o colombiano estava defendendo o clube europeu por empréstimo até junho, tinha a prioridade de ter o jogador.

Aliás, o Werder Bremen indicou que contava com o atleta até o final do período de empréstimo. O Inter seguiu otimista e conseguiu a liberação antecipada de Borré há uma semana. O atacante colombiano notabilizou-se pela sua passagem no River Plate, da Argentina, onde conquistou a Libertadores e a Recopa Sul-Americana. Bem como dos títulos da Copa da Argentina e da Recopa da Argentina. Ele ainda defendeu o Atlético de Madrid e o Villarreal.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *