Técnico do Palmeiras, Abel Ferreira fez duras críticas ao estado do gramado do Allianz Parque após a vitória do Verdão sobre o Santos. Em coletiva, o comandante pediu a troca do “tapete” e reclamou de falta de manutenção.

– Nós precisamos com urgência que troque o gramado sintético e troque por um outro do mesmo nível de quando eu cheguei aqui. Está faltando manutenção. O Palmeiras já tem muitos adversários, temos que resolver internamente e tem que ser o melhor para o Palmeiras. Se cada um colocar o ego de lado, vai conseguir. Agora é tirar tudo e instalar um novo.

➡️ Tudo sobre o Verdão agora no WhatsApp. Siga o nosso canal Lance! Palmeiras

Além de cobrar uma mudança no gramado, o treinador também pediu para a diretoria a chegada de dois atacante no elenco. O português lamentou a lesão de Bruno Rodrigues, mas pediu reforços para o setor ofensivo.

– Precisamos de um centroavante que conheça o futebol brasileiro, que nos traga experiência, moleques já temos muito. Um meia-atacante que faça a função do Veiga. Trouxemos o Artur ano passado e temos que ver jogadores assim, que o clube pode recuperar dinheiro depois. Tivemos a lesão do Bruno (Rodrigues), vai ficar de três a seis meses (fora). Precisamos de uma reposição para ali também. Eu gosto de dar destaque para os jogadores. Não precisa mais me massacrar com essa pergunta. Não é o Abel que precisa, é o Palmeiras.

Recentemente, o centroavante Diego Costa foi oferecido ao Palmeiras e pode ser uma opção para Abel Ferreira. Líder do Grupo B do Campeonato Paulista, o Verdão tem bom início de temporada apesar das pontuações de seu comandante.

CONFIRA OUTRAS RESPOSTAS DE ABEL FERREIRA:

GRAMA NATURAL DO MARACANÃ

– É horrível o gramado. O Maracanã é um dos melhores estádios, mas com grama horrível, porque se joga muito e é impossível se recuperar o gramado natural. O Corinthians não tem problema, porque joga sozinho e o gramado é top. Cheguei em 2020 e nunca reclamei do sintético, acho uma opção válida.

LESÃO DE GIULIANO E ANÁLISE DO SANTOS

– Vocês viram o Giuliano? Não foi o sintético, foi muscular. A equipe jogou bem. Esqueçam os sistemas, o futebol é dinâmica, com quantos você constrói. O ano será difícil. O Santos de hoje é melhor do que dos anos passados. Vamos ter um ano cumprido, com jogadores na seleção e esse meio tem que ter opções. Minha função é aproveitar essa competição, queremos vencer e ver as dinâmicas. Vai haver turbulência e temos que dar soluções para esses jogadores.

SUPERCOPA E CALENDÁRIO

– Cada jogo, cada treino, cada dia, vamos ver como os jogadores vão se recuperar. Nosso adversário (São Paulo) tem jogo na terça. A Federação devia ter marcado o jogo igual para os dois. Mas está tudo certo. Vamos ver, temos jogo contra o Bragantino, adversário difícil, e temos uma base, queremos ter os jogadores quando foi preciso substituir. A forma que se lida com o futebol aqui é que sejam máquinas. Temos que nos adaptar a esse contexto e nossa ideia nesses quatro jogos é preparar a equipe para a final.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *